04 janeiro 2007

Quónd musquinha te'mjá...

Um comentário de um leitor sobre a situação actual da mandioca em Santo Antão fez-me viajar no tempo e recordar os tempos em que este produto abundava por todas as ribeiras, encostas e cabeços da ilha. Hoje, apenas sobrevive alguns pezinhos que vão travando uma luta impossível com a tão famigerada mosquinha branca. O mesmo caminho parece estar a seguir o coqueiro que vai caindo todas as folhas, ficando apenas o tronco erecto fitando os céus como que a praguejar.
À nostalgia desse leitor junto um prolongado suspiro : - Triste Sina!

3 comentários:

Marta Luz disse...

Obrigada Benvindo por este artigo.
Sinceramente entristeço-me muito quando me lembro o que vi em S.Antão. Agradeço a atenção que deste ao meu comentário, pois realmente é uma situação que nos preocupa muito. É lamentável ver que há pessoas que só dispõem da agricultura como meio de subsistência e que as coisas estão se a tornar piores devido as pragas que insistem em habitar aquela ilha... Esperemos que os dias futuros sejam melhores!!!!

Um beijo enorme..... Te admiro muito!=):-)

BCN disse...

Obrigado Marta pela atenção. Agredeço sempre as tuas colaborações, de resto muito valiosas. Bjos.

Marta disse...

beiios para ti também!!!
boa semana!