25 outubro 2010

O vale, a chuva e a estrada

Em 2006 escrevia um artigo aqui sobre a falta de estrada para o vale da Ribeira da Torre. Na altura, exigia uma estrada decente em vez de um caminho que corre para o mar sempre que venha qualquer chuvinha.
A estrada veio, finalmente (mais vale tarde). As obras pareciam ir a bom ritmo. A minha Ribeira estava grávida de uma estrada... já com alguns meses de gestação. Vieram as chuvas de Outubro - o tal mês de escorrôço -  como se costuma dizer na ILHA. E (quase) tudo a enxurrada levou, esventrou o vale.
Até o "Bagdad", o autocarro escolar que trasnporta(va) os estudantes do vale até a Vila (ups! Cidade) da Ribeira Grande, não foi poupado pelas desaforadas águas. 
Kel estrada tmá porrada ainda feto, mas pronto, os velhos da ILHA dirão: "dtxá Neturéza terbaá!"



Fotos: Tony Monteiro aqui
ADENDA: veja a reportagem sobre os estragos, em vídeo, no site da RTC, aqui

8 comentários:

terrinha vermeia disse...

Chuva:
Precisamos ter em mente o nosso passado para entendermos o presente. Para lá dos im ponderáveis que sempre nos surpreende, com a tecnicidade que hoje existe,urge, na falta de dados acumulados escritos,agarrar das experiências dos nossos antepassados no fazer ou criar na nossa ilha, sem sobrancerias.
A chuva mesmo que parca ou violenta temos que viver com ela.
há alguns anos muita trabalho tem sido arrastado para o mar. podemos aprender a viver nos erros que cometemos. tanta coisa nos faz falta do tanto fazer para nada. Pena a água não servir, para dar o verde a ilha que deu nome ão cabo.

Aber disse...

caramba, impressionante! a natureza às vezes faz troça do homem, mas essa estrada estava a ser feita em leito de cheia? parabens pelo blogue.

delioleitedesenh disse...

Caro Benvindo...
Sempre bastante expressivo e "cómico" (ser cómico en ne nada fácil, eh preciso ser mut inteligent) nos teus "dizeres"...
Ontem vi um desabafo dum amigo meu sobre pessoas contentes com as desgraças derivadas das últimas chuvas, por estas obras terem sido feitas pelos partidos "dos outros"...
Pois, digo-te o que lhe disse sobre isso:

oh ermon, puvoçon pel despertá eh conde Política mudá... ou seja, no te crrê sérios riscos de len mudá nunca... como já nô sebê q eh assim, no simplismente faze nos papel e no fka "fora" de política (kel sujo de hoje)... assim nô te ter estradas q tem menos hipotese de estragá cum simples tchuva (não menosprezando a mãe natureza, claro)... sim mod estrada de ribeira grande eh de MPD, e ess ote eh de PAI... logo, tud es ti te fze asnera... mi hm te fka hiper content de kej estrada estraga sim, mod te sirvi pa abri nos oi, pa sebê o q kej te estod te faze q dnher de povo... tonte um partido, como kel ote... es te fze es estrada e obras de M**** só pa ingana nos oi, pa dpos es bem gasta mes dnher ta reconstruis... bo tb bo divia fka contente te oia lugar te cabá por coisas mal feitas... mi hm te fka HIPER CONTENTE.

ps. Hm fui pai há 4 mês atrás, hm tava rezá tud dia pa nha fi bem o mais saudável possivel, pa mine ter q del mut remed pal pode vive longos anos de vida... Mine da gostá del tma pancada ainda Feto, pior ainda conde ele nescess...

delioleitedesenh disse...

Caro Benvindo...
Sempre bastante expressivo e "cómico" (ser cómico en ne nada fácil, eh preciso ser mut inteligent) nos teus "dizeres"...
Ontem vi um desabafo dum amigo meu sobre pessoas contentes com as desgraças derivadas das últimas chuvas, por estas obras terem sido feitas pelos partidos "dos outros"...
Pois, digo-te o que lhe disse sobre isso:

oh ermon, puvoçon pel despertá eh conde Política mudá... ou seja, no te crrê sérios riscos de len mudá nunca... como já nô sebê q eh assim, no simplismente faze nos papel e no fka "fora" de política (kel sujo de hoje)... assim nô te ter estradas q tem menos hipotese de estragá cum simples tchuva (não menosprezando a mãe natureza, claro)... sim mod estrada de ribeira grande eh de MPD, e ess ote eh de PAI... logo, tud es ti te fze asnera... mi hm te fka hiper content de kej estrada estraga sim, mod te sirvi pa abri nos oi, pa sebê o q kej te estod te faze q dnher de povo... tonte um partido, como kel ote... es te fze es estrada e obras de M**** só pa ingana nos oi, pa dpos es bem gasta mes dnher ta reconstruis... bo tb bo divia fka contente te oia lugar te cabá por coisas mal feitas... mi hm te fka HIPER CONTENTE.

ps. Hm fui pai há 4 mês atrás, hm tava rezá tud dia pa nha fi bem o mais saudável possivel, pa mine ter q del mut remed pal pode vive longos anos de vida... Mine da gostá del tma pancada ainda Feto, pior ainda conde ele nescess...

Paulo disse...

Faço minha a pergunta de Aber: onde estava a ser feita a estrada?
Parabéns, mais uma vez, pela atualidade do blogue!
Abraço

Benvindo Chantre Neves disse...

Caríssimos,
O que acho é que tem se registado uma crescente desvalorização/desdém daquilo que dizem os nossos velhinhos. Parando para conversar 5 minutos com eles, basta darem duas voltas à cabeça para facilmente trazerem à memória enxurradas das decadas de 50, 70, 80 e com relatos impressionantes. Se dermos créditos a esses relatos não surprenderemos em nada com estes acontecimentos, unica coisa é que são imprevisíveis, chegam qdo menos se espera.
Tornou-se moda em Cabo Verde construir casas, estradas, outros empreendimentos nos leitos das ribeiras, nos "cobons", nas ladeiras em cima de terra movediça, enfim... Até parece que chuvas e enxurradas são coisas do passado.

Dey, não posso dizer que fico contente, não consigo! Antes, fico mesmo triste, mas, com os erros se aprende ou ,pelo menos, devia-se aprender. Quanto a politiquices, nos ILHA ta infectód kesse virus, é o "ópio" daquele povo, por isso temos dificuldades em avançar.
Parabéns pelo teu rebento e obrigado pelas palavras.

Abraço a todos.

delioleitedesenh disse...

Benvindo, nha contenteza eh relativo a um luz cum ti te oiá na fundo de túnel pas corrigi o que mas tarde podeh bem ser um sofrimento constante. Ness sentido hm te fka content sim. Ma claro q hm te fka super triste com a falta de sensibilidade e respeito pa natureza. sim porque, construi o q quer q seja num vale (nem sequer hm te dze leito... mesmo casas na enconstas, num vale te corre um bocod de riscos por causa de água), sem grandes fundações, pessimos alicerces, e pior "sem precavê cum boa barragem pa sustê tud kel água que mas tarde tem mil e um outras serventias, pa mim, eh desrespeitá natureza. Com tudo isso, nos gente eh q ta sofreh... Ness sentido hm te super triste e sentido. "ma pa kej obra estraga agora (na raiz), hm te contente sim.

Akele abraço,

Déy

delioleitedesenh disse...

Benvindo, nha contenteza eh relativo a um luz cum ti te oiá na fundo de túnel pas corrigi o que mas tarde podeh bem ser um sofrimento constante. Ness sentido hm te fka content sim. Ma claro q hm te fka super triste com a falta de sensibilidade e respeito pa natureza. sim porque, construi o q quer q seja num vale (nem sequer hm te dze leito... mesmo casas na enconstas, num vale te corre um bocod de riscos por causa de água), sem grandes fundações, pessimos alicerces, e pior "sem precavê cum boa barragem pa sustê tud kel água que mas tarde tem mil e um outras serventias, pa mim, eh desrespeitá natureza. Com tudo isso, nos gente eh q ta sofreh... Ness sentido hm te super triste e sentido. "ma pa kej obra estraga agora (na raiz), hm te contente sim.

Akele abraço,

Déy