22 março 2006

Nós e a nossa Cultura II

A estátua de Cesária Évora

Há dias os cabo-verdianos tiveram a oportunidade de acompanhar na RCV uma longa conversa com a Cesária Évora (coisa rara neste país ouvir durante cerca de hora e meia a Diva a responder questões de um jornalista.) Nessa mesma semana se podia ler num dos nossos jornais duas páginas de entrevista com a mesma artista. A este respeito bem que Nha Balila poderia dizer “Cesária está na moda”. Mas atenção, se ela agora está na moda aqui em em Cabo Verde, na terra dos outros há muito que está.
A propósito lembro-me agora de uma conversa que tivemos há bem pouco tempo na sala de aula (aquelas conversas que são para relaxar no meio das aulas cheias de teorias e tal). Estávamos a falar de Cesária Évora e alguém disse: - “Eu nunca vi a cesária a actuar ao vivo nesta cidade, é incrível”
Aos 64 anos Cize diz que, enquanto tiver forças, vai levar a nossa música para onde quiserem ouvi-la. Em resposta à pergunta “Para quando uma toureé pelas nossas ilhas?” Cize hesita e responde mais ou menos isso: “Djô já falá-m nisso. Ja’m dzê-l que nô te espiá. Ma quónd e-m te bem pe Cabo Verde ja-m te estód mut cansód de tónt actuação... por isso e-m te querê descansá. Ma ê um cosa pe pensá”.
Analisando bem, se a Diva está disposta a levar a nossa música para onde quiserem ouvi-la; e se responde hesitada à possibilidade de uma tourneé pelas ilhas... faz-me pensar: “Então, será que Cize pensa que queremos ouvi-la? Ao longo da entrevista Cize afirmou que “sónt de casa ca ta fazê milagre”. Cize disse também “mim ca tem brincadera q’nha França, ê de lá qu’em te sei pa espectáculos, ê pralá qu’em te voltá de espectáculos”
Cesária Évora faz questão de mostrar a sua gratidão para com a França. Também o caso não é para menos. Foi preciso eles (os franceses) dizerem que ela tem qualidade; foi preciso colocarem-na num pedestral para que nós, os santos da casa, pudéssemos reconhecê-la como tal.
Já agora, para quando uma estátua da Diva dos Pés Descalços nestas nossas cidades? Como diz o Pofessor Victor Da Rosa*, vindo lá do Canadá – “
Voçês devem muito à Cesária Évora. Se este país é tão conhecido não é por causa dos vossos políticos nem outros, mas sim por causa dela. Eu se fosse os vossos governanates arrancava aquele Diogo Gomes lá do alto do Plateau e em seu lugar colocava um monumento à Cesária Évora”
É verdade, uma estátua da Cize não custaria, certamente, muito aos nossos cofres. Pelo menos, não seria preciso muni-la de sapatos. Vamos aproveitar este "Rogamar" - mais uma obra prima da Cize - e rogar aos deuses dirigentes deste país que a brindem com um monumeto. Estátua já!

*Professor da Universidade de Ottawa, Canadá. Está em Cabo Verde para efectuar um estudo sobre o regresso dos emigrantes de Portugal e EUA.

8 comentários:

Anónimo disse...

aquela parte "será que cise pensa que queremos ouvi-la? nao sei mas axo k kerias dizer na negativa. ve lá!

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

Anónimo disse...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»

Anónimo disse...

I find some information here.

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»

Anónimo disse...

Keep up the good work. thnx!
»